Veja a Garota Top Site deste Mês..:
O que você procura?

Cadastre-se

Envie Vídeo

nenhuma Enquete encontrada!

Newsletter

Nome:

E-mail:

Diojns Freitas Guimarães
Colunista

Destaques
Postado em: 28/01/2018 às 08h10
TAMANHO DA FONTE  A- A+
Pela primeira vez, Colômbia pode ter um guerrilheiro como presidente
Rodrigo Londoño é candidato à presidência do país

O líder das Força Alternativa Revolucionária do Comum (antiga FARC-EP), Rodrigo Londoño (popularmente conhecido como Timochenko) lançou candidatura à presidência da República. É a primeira vez que um guerrilheiro se postula ao cargo, feito concedido graças ao acordo de paz assinado entre o grupo e o governo.

"Representando o meu partido, me comprometo a encabeçar esse governo de transição", declarou Timochenko no ato de lançamento de campanha realizado na capital do país, Bogotá.

Timochenko é um médico cardiologista por profissão, mas foi como o terceiro e último comandante da guerrilha dissolvida em 2017 que o tornou famoso. Logo depois de ser indicado pelo partido para concorrer ao cargo presidencial, ele foi ao Twitter dizer que as FARC estavam "às portas de ser protagonistas de um momento muito importante na história da Colômbia. Minha maior preocupação é fazer as coisas direito, sempre me motiva o esforço de milhares de mulheres e homens que sonharam e lutaram por uma nova Colômbia".

O ex-guerrilheiro também adiantou parte das propostas de campanha, como a criação de uma renda básica com a qual o Estado poderia subsidiar colombianos "sem recursos mínimos para se sustentar". Ele também disse apoiar um tipo de bolsa de estudos que permitisse aos cidadãos do país completarem os estudos, um projeto que o próprio partido calcula poder custar até US$358 milhões por ano.

As FARC também defendem a criação de uma linha de metrô em Bogotá (atualmente apenas Medellín conta com o sistema de transporte), a regulamentação do serviço de ambulante e a modificação da lei de organização territorial.

A caminhada, porém, promete ser dura. Muitos colombianos ainda mantêm ressentimento pelas dezenas de sequestros e assassinatos promovidos pelas FARC em seus mais de 50 anos de história. Além disso, os próprios guerrilheiros podem ficar impedidos de votar pelo seu líder, já que muitos ex-combatentes ou enfrentam ordens de prisão ou se encontram "sob judice" (com resolução judicial pendente), o que os impediria de comparecer às urnas.



 
LINK - ESPALHE POR AÍ!
 
Outras Notícias sobre Destaques
23/02/2018
Polícia Militar do Rio tem estrutura caótica
22/02/2018
ONU diz que ação na Cracolândia agrava exclusão social
21/02/2018
STF concede prisão domiciliar a presas grávidas ou com filhos
Sexta-Feira, 23 de Fevereiro de 2018
 Ultimos Vídeos
Vídeo mostra homem sendo assassinado a tiros em posto de gasolina na avenida Torquato Tapajós
Data:26/04/2017
Visitas:835
Veja o que um passageiro fez com dois bandidos que tentaram assaltar um ônibus
Data:26/04/2017
Visitas:294
veja o que criminosos fizeram com estas duas jovens
Data:26/04/2017
Visitas:495

   Garota Top Site
02/01/2015
Jackline Silva
Cansanção - Bahia
Publicidade

Oferecimento


Pesquise no portal.::
NOTÍCIAS TV AO VIVO RÁDIO AO VIVO ENTRETENIMENTO SERVIÇOS

©2018 - R10 Notícias - todos os direitos reservados! - WebMedia