Veja a Garota Top Site deste Mês..:
O que você procura?

Cadastre-se

Envie Vídeo

nenhuma Enquete encontrada!

Newsletter

Nome:

E-mail:

Diojns Freitas Guimarães
Colunista

Brasil
Postado em: 18/05/2017 às 04h37
TAMANHO DA FONTE  A- A+
Odebrecht sai de projeto hidrelétrico bilionário no Panamá
Governo panamenho tomou a decisão após revelação do escândalo envolvendo a empreiteira

A Odebrecht saiu definitivamente de um projeto hidrelétrico no Panamá, avaliado em mais de US$ 1 bilhão, com a assinatura das quitações da concessão com a Egesa (Empresa de Geração Elétrica), afirmou nesta quarta-feira (17) o ente estatal panamenho. As informações são da agência EFE.

A quitação entre a OLF (Odebrecht Latin Finance) e a Egesa foi assinada na semana passada e "pôs fim ao contrato em mútuo acordo com a empreiteira para a construção do Projeto Hidrelétrico Chan II", na província de Bocas del Toro, disse a Egesa em um comunicado.

O presidente panamenho, Juan Carlos Varela, ordenou em dezembro do ano passado o início das gestões para que a Odebrecht devolvesse a concessão do projeto e cancelasse, sem custo para o Estado, o contrato de associação para a hidrelétrica, cuja construção não começou e requer um investimento de US$ 1,049 bilhão, de acordo com a informação oficial.

"O cancelamento do contrato [...] compreende como parte do acordo a devolução, sem custo algum para a Egesa, da concessão para o desenvolvimento do Projeto Hidrelétrico Chan II, com uma capacidade de geração de 223,8 megawattios", detalhou a estatal.

O contrato de concessão, assinado em junho de 2014, inclui uma série de garantias para o Estado, entre elas que "a OLF será responsável de indenizar a Egesa pela soma de até US$ 30 milhões caso haja queixas", afirmou a estatal, destacando que a "Construtora Norberto Odebrecht será o responsável solidário por um montante de US$ 10 milhões".

A Egesa acrescentou que "avaliará diferentes opções para desenvolver este megaprojeto hidrelétrico, necessário para suprir o mercado e fortalecer a matriz energética" do Panamá.

O governo panamenho decidiu pela saída da Odebrecht do projeto depois da revelação do escândalo internacional dos subornos pagos pela construtora brasileira em uma dezena de países, incluindo o Panamá, para obter contratos. O Ministério Público do Panamá investiga 20 pessoas por sua suposta vinculação com esses subornos, entre elas dois filhos e um irmão do ex-presidente Ricardo Martinelli (2009-2014).

 



 
LINK - ESPALHE POR AÍ!
 
Outras Notícias sobre Brasil
29/05/2017
Prefeitura de SP pretende conduzir à força até 100 dependentes da Cracolândia
29/05/2017
Tribunal de Contas da União fecha o cerco a parcerias da JBS com o setor público
29/05/2017
Protesto contra Temer no Rio reúne 50 mil pessoas
Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
 Ultimos Vídeos
Vídeo mostra homem sendo assassinado a tiros em posto de gasolina na avenida Torquato Tapajós
Data:26/04/2017
Visitas:56
Veja o que um passageiro fez com dois bandidos que tentaram assaltar um ônibus
Data:26/04/2017
Visitas:35
veja o que criminosos fizeram com estas duas jovens
Data:26/04/2017
Visitas:57

   Garota Top Site
02/01/2015
Jackline Silva
Cansanção - Bahia
Publicidade

Oferecimento


Pesquise no portal.::
NOTÍCIAS TV AO VIVO RÁDIO AO VIVO ENTRETENIMENTO SERVIÇOS

©2017 - R10 Notícias - todos os direitos reservados! - WebMedia