Veja a Garota Top Site deste Mês..:
O que você procura?

Cadastre-se

Envie Vídeo

nenhuma Enquete encontrada!

Newsletter

Nome:

E-mail:

Diojns Freitas Guimarães
Colunista

Copa 2014
Postado em: 14/07/2014 às 08h32
TAMANHO DA FONTE  A- A+
Seleção brasileira acumula recordes negativos como anfitriã
Nunca uma equipe da casa foi tão vazada em um Mundial

Para muitos, a Copa do Mundo do Brasil pode ser considerada a Copa das Copas, pela integração dos povos, pela boa acolhida dos turistas e pelo excelente nível técnico dos jogos.

Para a seleção brasileira, porém, esta Copa será lembrada como aquela em que a gloriosa equipe nacional acumulou uma série de recordes negativos, no papel de anfitriã do evento.

A comissão técnica louva o fato de a seleção brasileira ter chegado às semifinais da competição. Mas justamente nesta fase,  obteve uma marca nada confortável: foi a primeira equipe que, em casa, tomou sete gols em uma semifinal de Copa.

Em função das derrotas para a Alemanha e para a Holanda, na disputa pela terceira colocação, esta por 3 a 0, em Brasília, a seleção brasileira também se tornou a equipe da casa que mais sofreu gols em um Mundial: foram 14 em sete jogos.

Já que marcou apenas 11 gols, o Brasil termina a competição com um saldo negativo de três, superando a Suíça em 1954, que tomou 11 gols, alcançando um saldo de zero naquele Mundial, vencido pela Alemanha Ocidental.

A seleção da África do Sul, que em 2010 foi eliminada na primeira fase, após três jogos, vem em terceiro, com cinco gols contra e um saldo de menos dois gols.

Estes números não se referem a valores proporcionais, já que, como paradoxo, a seleção brasileira foi até a fase final da Copa, disputando o terceiro lugar, o que fez a campanha ter um total de sete partidas.  

Portanto, a média brasileira de pouco mais de dois gols por jogo é inferior à da Suíça, que levou 11 gols em três jogos, e superou três por partida.

Goleiro e atacante
Na campanha brasileira, o time de Felipão sofreu dois gols na primeira fase: nos 3 x 1 sobre a Croácia e nos 4 x 1 sobre Camarões. Só não foi vazada na segunda partida, quando empatou por 0 x 0 com o México.

Já nas fases eliminatórias, a equipe sofreu gols em todos os jogos: 1 x 1 com o Chile, nas oitavas; 2 x 1 contra a Colômbia, nas quartas; 1 x 7 contra a Alemanha, nas semifinais, e 0 x 3 contra a Holanda, na disputa pela terceira colocação.

O goleiro Julio César foi o jogador que mais sofreu com as consequências desta campanha. Em campo em todas as partidas, ele se tornou o goleiro que mais levou gols pela seleção brasileira em Copas do Mundo.

As 14 vezes em que ele foi buscar a bola nas redes em uma Copa só não foram mais numerosas do que as 15 do goleiro belga Pfaff, em 1986, e a do sul-coreano do Duk-Yung, com 16 em 1954. Nas duas Copas em que Julio César atuou, em 2010 e 2014, ele tomou um total de 18 gols, superando o tetracampeão Taffarel, com 15.

A média de Julio César em mundiais é de 1,5 por jogo. A de Taffarel, que atuou em 18 partidas e foi uma vez campeão mundial, é de 0,83. Depois de ambos está o lendário Gilmar dos Santos Neves, com oito gols em 14 jogos.

Vale ressaltar que Gilmar atuou em uma época em que, se as defesas do Brasil estavam mais expostas, o ataque tinha a função de compensar o saldo. Gilmar, bicampeão mundial com defesas incríveis, foi apenas um jogador que cumpriu sua missão dentro de uma filosofia futebolística muito mais ofensiva do que a atual.

Leão, titular nas Copas de 1974 e 1978, foi vazado em 14 ocasiões, chegando à média de 0,5 gol por partida.

Já o centroavante Fred terminou a Copa de 2014 com um gol marcado, na partida contra Camarões. É o segundo pior índice entre todos os centroavantes do Brasil em Copas do Mundo.

Apenas Alcindo, na fraca campanha em 1966, quando o Brasil foi eliminado na primeira fase, está atrás do atual centroavante do Fluminense, não tendo feito gols naquele Mundial, vencido pela Inglaterra.

Confira o número de gols sofridos por cada anfitrião em Copas do Mundo:

1930: Uruguai – 3 gols

1934: Itália – 3 gols

1938: França – 4 gols

1950: Brasil – 6 gols

1954: Suíça – 11 gols

1958: Suécia – 7 gols

1962: Chile – 8 gols

1966: Inglaterra – 3 gols

1970: México – 4 gols

1974: Alemanha – 4 gols

1978: Argentina – 4 gols

1982: Espanha – 5 gols

1986: México – 2 gols

1990: Itália – 2 gols

1994: Estados Unidos – 4 gols

1998: França – 2 gols

2002: Japão – 3 gols/Coreia do Sul – 6 gols

2006: Alemanha – 6 gols

2010: África do Sul – 5 gols

2014: Brasil – 14 gols



 
LINK - ESPALHE POR AÍ!
 
Outras Notícias sobre Copa 2014
09/01/2015
Comerciante é perseguido e morto no quintal de sua residência
14/07/2014
Quarto lugar rende R$ 11 milhões aos jogadores brasileiros
14/07/2014
Seleção brasileira acumula recordes negativos como anfitriã
Terça-Feira, 16 de Janeiro de 2018
 Ultimos Vídeos
Vídeo mostra homem sendo assassinado a tiros em posto de gasolina na avenida Torquato Tapajós
Data:26/04/2017
Visitas:702
Veja o que um passageiro fez com dois bandidos que tentaram assaltar um ônibus
Data:26/04/2017
Visitas:250
veja o que criminosos fizeram com estas duas jovens
Data:26/04/2017
Visitas:412

   Garota Top Site
02/01/2015
Jackline Silva
Cansanção - Bahia
Publicidade

Oferecimento


Pesquise no portal.::
NOTÍCIAS TV AO VIVO RÁDIO AO VIVO ENTRETENIMENTO SERVIÇOS

©2018 - R10 Notícias - todos os direitos reservados! - WebMedia